Tolerando a intolerância

1 Out

Tive o recente desprazer de assistir, em vídeo, ao discurso de um falecido político gay. Discurso velho, já cheio de mofos, mas só o conheci agora. Deixo de lado a cerimônia dos dissimulados e cito o nome do referido: Clodovil Hernandes  – embora seja um esforço vão, porque político gay e Clodovil tornaram-se sinônimos nos país dos histéricos, mas fica registrada a nota para que não se confunda com eventuais enrustidos do Congresso que decidam descer do salto (ou subir…). Chega de divagar.

Coloco como infausta a situação não por ter ele sido gay ou político. Não me parecem condições dignas de repreensão, embora entre estes abunde uma ressonante ausência de idoneidade. O espetáculo ficou por conta dos dizeres ignóbeis do Clodovil (que Deus o tenha), exalantes de preconceito. Mil perdões, exalantes de discórdia. Nos tempos em que transgredir os direitos alheios é algo digno de exaltação, deve-se escolher as palavras como a vovó escolhe os grãos de feijão, para que não o chamem politicamente correto.

Clodovil mandou: “não acho bonitos esses que se vestem de mulher.” Quê! Admirei-me! Logo ele, a figura que saiu trajando cinta liga numas fotos, em modos e faces que não ficam a dever para nenhuma Gretchen! Que saiu envolto em majestosas plumas cor-de-rosa e equilibrando-se sobre um salto agulha ladrilhado por adereços brilhantes! Nisso tudo se vê uma espécie de cinismo que precisa de muitos dias para ser assimilado.

Como se o disparate não fosse suficiente, emendou: “existem coisas mais importantes pelas quais lutar, como a educação, a saúde, a cultura…”. A tal ponto, perdi os estribos (não os dos ouvidos, mas aqueles que nos provêm a paciência de Jó). O nobre político coloca as engrenagens das lutas sociais como repelentes entre si. Não se pode reivindicar educação pública de qualidade e tratamento decente aos gays? Não podemos cobiçar ruas limpas e o fim dos crimes de ódio? Não pude evitar: imaginei um Clodovil afro-americano, na década de 60, dizendo a Luther King Jr.: “por que lutamos pelos direitos civis dos negros? Há tantas coisas mais importantes para buscarmos, como a saúde, a educação, a cultura…”. Deus deve ter tido alguma compaixão por King Jr. e derramou um Clodovil branco e brasileiro. O gay veio como complemento. Em tempo: ele só teve a liberdade para dizer-se gay graças à “luta vã” dos seus predecessores.

E toda essa performance, registro, serviu de munição aos ativistas da homofobia*. Fizeram do Clodovil intolerante o garoto-propaganda de suas empreitadas contra os direitos civis dos gays, lendo-se nas entrelinhas: se ele discrimina seus pares, então está legitimado o nosso preconceito. Acabei recordando de um desses espetáculos virtuais que só vêm à existência graças ao anonimato da internet: fizeram uma piada vil contra judeus. Uns queixaram-se, outros choramingaram, mas eis que entre os queixantes surge um sujeito de crista reta, proclamando: “tenho ancestrais judeus e não me ofendi com a piada. Parem de besteira”. Digam: quantos são os judeus do mundo? Não seria arrogância do frangote se ver como um representante dos milhões de judeus da humanidade? Achar que suas opiniões e sentimentos expressam a sensibilidade de cada judeu que habita esse planeta? Não ofendeu a  ele, mas outros se ofenderam, e dei-lhes justa razão. Não, meus caros, sozinho não se canta em nome do coro.

*Digo logo que, por homofobia, não me refiro a uma psicopatologia, mas à simples aversão por gays. Muitos têm evocado o argumento de que o termo homofobia não pode ser utilizado fora das esferas psiquiátricas/psicológicas, mas lembro que no senso comum, a palavra pertence a outro campo semântico. Um fenômeno semelhante acontece com a palavra xenofobia, que nos meios técnicos designa uma psicopatologia, mas que no senso comum é a pura aversão a estrangeiros, sendo citada até nos versos jurídicos com este significado. Os indignados devem se queixar com os lexicógrafos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: